Lançamento do Star+ é adiado no Brasil pela Disney. Entenda melhor os motivos da decisão e a razão da existência do novo serviço de streaming.

Desde agosto do ano passado, temos acompanhado um assunto que tem gerado discussões e muita confusão. Estamos falando do Star e do Star+. A marca foi divulgada por Bob Chapek, o CEO da Disney, naquele mesmo mês. Mas, só veio a ser oficializada e explicada em dezembro, durante o Dia dos Investidores da empresa.

Neste evento, a Disney explicou que todos os seus conteúdos voltados ao público adulto – em grande parte adquiridos pela sua aquisição da Fox – seriam destinados a sua nova marca, a ST★R. Sendo essa uma maneira de reformularem os antigos canais da Fox e distribuir em streaming as devidas produções.

A princípio, tudo pode parecer simples, mas afundo, as coisas podem confundir muita gente. Afinal, a empresa revelou que em alguns países o Disney+ iria receber uma nova aba com o nome “Star”, gerenciada por controles parentais. Já em outras partes do mundo, um novo serviço de streaming seria lançado, com o nome “Star+” (também Starplus).

Com tudo isso, datas foram divulgadas e o assunto foi sendo absorvido pelo público. Até que, no dia 13 de maio, a Disney teve que adiar o lançamento da sua nova plataforma, devido a problemas jurídicos no Brasil. Para saber o porquê disso e entender o que devemos esperar do futuro Star+, vem com o Sanatório Geek e fique por dentro de tudo!

A briga judicial entre Disney e Starz

Disney e a briga judicial com a Starz

Logo no início de abril deste ano, a Disney Media and Entertainment Distribution (DMED), foi surpreendida com a entrada de um pedido de oposição pela sua nova marca através do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Este caso é específico do Brasil, mas ocorreu também ocorreu na Argentina e no México.

Quem abriu o pedido foi a Starz Entertainment, a qual possui o canal por assinatura de mesmo nome e uma plataforma de streaming chamada Starzplay. A empresa que é parte da famosa Lionsgate, está tentando barrar a utilização da palavra “star” (estrela, em português) pela Disney.

As alegações são de que por estarem no mesmo nicho do mercado, a Disney pode confundir o público com a semelhança entre os nomes. Além disso, muito provavelmente, a nova marca pode atrapalhar em peso os negócios da concorrente.

Esse assunto repercutiu muito mais do que a casa do Mickey imaginou e pode ser um forte motivo para apelarem contra o uso da identidade “ST★R” pela empresa. Com isso, sem mais informações acerca da procedência do caso, a Disney moveu a data de lançamento do Star+ para o dia 31 de agosto deste ano.

Entenda as diferenças entre Hulu, Star e Star+

Entenda as diferenças entre Hulu, Star e Star+

Agora que a polêmica deste recente caso foi explicada, é ainda válido serem ressaltadas as principais diferenças entre o Hulu e o Star+. Além de explicar com clareza o porquê da existência de um Star, sem o “plus” em seu nome.

Primeiramente, o Hulu é uma propriedade da Walt Disney Company, em parceria com a Comcast. Tendo sido lançada em 2007, a plataforma veio a aderir os ideais de streaming na última década. Em seu catálogo, o Hulu possui alguns títulos originais populares como The Handmaid’s Tale, Little Fires Everywhere e Love, Victor.

Apesar de ser conhecida por muita gente, a plataforma só está disponível nos EUA e no Japão. Anteriormente, os planos eram de que o Hulu fosse liberado em outros países, mas a Disney adquiriu a Fox. E nisso, tudo mudou. Com a “estrela” em mãos, a empresa enxergou o potencial e o apelo de uma nova identidade visual.

Com isso, podemos concluir que o Star e o Star+ serão o mesmo que o Hulu, contando até mesmo com os seus títulos originais. As únicas diferenças, além de seus designs, será no modelo de distribuição pelo mundo. Afinal, em fevereiro deste ano, a aba “Star” foi disponibilizada no Disney+ destes seguintes países:

  • Canadá;
  • Europa Ocidental;
  • Austrália;
  • Nova Zelândia;
  • Cingapura.
Remini20210514182056477 2

Já em outros locais como a América Latina, o nosso Disney+ não vai ter a nova aba. Mas, sim, nós teremos um novo streaming, o já referenciado Star+ / Starplus. Ele vai funcionar como um local separado para conteúdos adultos e não compartilhará os títulos com a outra plataforma.

Apesar de sua independência, os dois streamings poderão ser assinados em conjunto, assim como já vimos em parcerias do Disney+ com o Globoplay aqui, no Brasil.

A nova data e o custo do Star+

A nova data e o custo do Star+

Com a sua nova data de lançamento marcada para o dia 31 de agosto, o Star+ já possui um site e redes sociais nacionais disponíveis. Apesar disso, é importante estarmos antenados às novidades, já que o processo pode mudar o quadro de toda a situação e as suas certezas, a qualquer minuto. Para isso, fiquem ligados aqui no Sanatório Geek.

Agora, em questão de seus possíveis custos de pacotes, a futura plataforma deve seguir algo moderadamente semelhante ao que é cobrado pelo Disney+ no Brasil, que possui a mensalidade de R$ 27,90. E para aqueles que pensam ser um absurdo todo este assunto de independência entre plataformas, é válido lembrar que os preços do Disney+ aumentaram nos países com a nova aba.

Veja também:

+Marvel Studios: guia definitivo de lançamentos da Fase 4 do MCU

+Capitão América 4: filme trará novo protagonista e os roteiristas de “Falcão e o Soldado Invernal”

Ou seja, podemos acabar sendo beneficiados pela decisão, já que teremos a opção de pagar por um pacote que trará ambos os serviços com desconto ou, até mesmo, escolher qual das duas plataformas escolhemos manter uma assinatura.

Catálogo do Star+

Catálogo do Star+

Por fim, não há outra dúvida maior do que “quais serão os títulos disponíveis no catálogo da nova plataforma?”. Para responder isso de forma clara e objetiva, iremos listar abaixo os principais conteúdos que o Star+ era oferecer aos seus futuros usuários. Confiram:

Séries

  • Os Simpsons (provavelmente irá migrar do Disney+);
  • Family Guy;
  • American Dad;
  • Futurama;
  • Modern Family;
  • How I Met Your Mother;
  • Lost;
  • Arquivo X;
  • Revenge;
  • 24 Horas;
  • Prison Break;
  • This is Us;
  • American Horror Story;
  • The Walking Dead;
  • Scrubs
  • Grey’s Anatomy;
  • Private Practice;
  • Scandal.

Filmes

  • Deadpool 1 e 2;
  • Saga Alien;
  • Logan;
  • Bohemian Rhapsody;
  • Kingsman 1 e 2;
  • Saga Planeta dos Macacos;
  • Saga Busca Implacável;
  • Saga Duro de Matar;
  • O Diabo Veste Prada.

Estes são alguns dos melhores exemplos, mas já podemos adiantar que o Star+ vai estrear com muito mais títulos do que podemos imaginar. Inclusive, trazendo os conteúdos dos estúdios 20th Century Studios, FX Productions, Freeform, Touchstone Pictures e Walt Disney Television. Além das produções de canais esportivos como o ESPN.

Os canais Star

Os canais Star

Assim como dissemos no início, a Disney decidiu incorporar a identidade ST★R aos seus canais de televisão que traziam a palavra “Fox”. Sendo assim, muitos dos nomes que éramos acostumados foram remodelados. Porém, sem interferir diretamente na programação ou ideais de cada um.

Veja logo abaixo todos os novos títulos dos canais de TV paga.

  • Fox Channel agora é Star Channel;
  • Fox Life agora é Star Life;
  • Fox Premium 1 e Fox Premium 2 agora são Star Hits 1 e Star Hits 2.

Essas mudanças seguem a reformulação do nome do famoso estúdio 20th Century Fox, que agora se chama 20th Century Studio. Essa decisão foi anunciada em janeiro e passou e entregou em vigor logo no mês seguinte.

É válido ressaltar que os canais que não foram citados no texto, deverão manter os seus nomes originais, como o FX.

Share.

Olá leitor! Me chamo Guilherme e tenho que admitir que sou fanático pelo universo Geek e cultura pop. Me considero eclético nos meus gostos e busco demonstrar a minha paixão por meio da escrita.

Leave A Reply