Love and Monsters, filme lançado pela Netlix, concorrente ao Oscar com Dylan O’Bryan na pele de um protagonista despreparado em um mundo dominado por monstros.

Como alguns já podem saber, a Netflix promete trazer diversos longas-metragens ainda neste ano de 2021. Estes planos podem não surpreender a primeira vista, mas só de pensar que quase não teremos semanas sem novos filmes da plataforma, já é algo grandioso e palco para muitos tipos de discussões.

Até então, o streaming conseguiu emplacar alguns filmes de destaque, como as produções Até o Céu, Eu Me Importo e Fuja. Só que, o mais recente sucesso do tipo se chama Love and Monsters. Localizado nacionalmente como “Amor e Monstros”.

A primeira vista, o longa pode parecer mais do mesmo em sua essência. Mas, basta ver pelo menos um de seus trailers ou teasers para entender o porquê de tanto hype ter sido construído em cima da produção. Ah, e é claro que o nome e rosto do adorado Dylan O’Bryan, já servem como atrativos suficientes para muitos.

Ainda não assistiu ao filme? Vem com a gente para ficar por dentro do que você pode estar perdendo. E se você já assistiu ao longa, continue mesmo assim, e descubra muitas curiosidades e planos para o futuro da produção.

Sinopse de Love and Monsters

Love and Monsters: conheça o novo filme da Netflix estrelado por Dylan O’Bryan
Reprodução: Netflix

O título do filme já engloba boa parte do que é tratado em sua trama. Parte de gêneros como ação pós-apocalíptica, comédia romântica e roadtrip, Love and Monsters traz Joel (O’Bryan) como nosso protagonista. Ele é um jovem de 24 anos que mora junto de amigos em um bunker subterrâneo há 7 anos.

Mas, por quê?” você deve se perguntar. E a resposta é que monstros gigantes dominam a superfície. Eles surgiram após uma tentativa “bem sucedida” de impedir com que um enorme asteroide se chocasse contra a terra. Só que agora, 95% da população está extinta e, insetos, anfíbios e crustáceos gigantescos populam a terra.

Em meio a essa situação já corriqueira, Joel consegue fazer contato por rádio com a sua antiga namorada, Aimee, que tem sobrevivido em um colônia há pouco mais que 100 Km de distância dele. Com isso, ele decide espontaneamente que ele nunca conseguirá ser feliz de verdade sem a companhia dela.

A partir daí, iremos acompanhar a trajetória do garoto para alcançar o seu amor. Em um aventura aparentemente impossível e repleta de perigos, novas amizades e superações pessoais.

“Monster Problems”, Paramount Pictures e a Netflix

Idealizado pelo roteirista Shawn Levy – de Uma Noite no Museu 2 e 3, Gigantes de Aço e Stranger Things – junto da Paramount Pictures em 2012, Love and Monsters inicialmente se chamava “Monster Problems”. Ao longo dos anos seguintes, o projeto teve poucos avanços.

Foi apenas entre 2017 e 2019 que o filme começou a ser melhor planejado. Neste período, foram selecionados e revelados importantes nomes para o elenco. Tais como:

Michael RookerGuardiões da Galáxia Vol.1 e Vol.2, e The Walking Dead;

Jessica Henwick: Game of Thrones e Punho de Ferro;

Ariana Greenblatt: Vingadores: Guerra Infinita.

Entretanto, o principal nome aderido ao elenco do filme foi o de Dylan O’Bryan, conhecido e aclamado por seus icônicos papéis como Stiles em Teen Wolf e Thomas na trilogia Maze Runner.

Com toda a pré-produção em dia, o longa foi gravado em 2019 e era prometido para meados de 2020. Porém, por causa da pandemia, os planos de lançamento sofreram diversas alterações. Isso fez com que Love and Monsters fosse lançado em outubro de 2020, em apenas alguns cinemas dos EUA.

Mas então, em dezembro de 2020, a Netflix anunciou a compra dos direitos de exibição do filme, mudando novamente os planos de lançar o filme nos cinemas no semestre inicial de 2021.

Só viemos a ter mais informações em 16 de março, quando a Netflix junto de Dylan, anunciaram uma data para a estreia do filme na plataforma. Após isso, todos acabamos por receber Love and Monsters no dia 16 de abril.

Possível sequência e concorrência no Oscar

Love and Monsters: conheça o novo filme da Netflix estrelado por Dylan O’Bryan

Basta breves deslumbres nos efeitos visuais de Love and Monsters, para que fiquemos impressionados com a criatividade e empenho colados em prática no projeto. Isso foi mais do que o suficiente para fazer com que o filme entrasse como um forte concorrente nesta categoria do Oscar de 2021.

A premiação foi transmitida em um domingo, no dia 25 de abril, onde pudemos ver o longa disputar o prêmio contra uma outra grande e recente produção da Netflix: O Céu da Meia Noite. Fora ele, os demais concorrentes do novato foram Mulan, O Grande Ivan e Tenet (vencedor da categoria).

Agora, para aqueles que ficaram com gosto de “quero mais” com o final sugestivo do filme, temos boas e más notícias. Pois segundo Michael Matthews (diretor do filme), apesar de ter ideias em mente, a história do filme é redonda. Possuindo começo, meio e fim.

Confiram um trecho de sua entrevista para o Decider: “Tem tido alguma discussão sobre isso. Eu tenho algumas ideias interessantes. Mas nós nos concentramos em que este seja apenas o seu próprio filme”. Por enquanto, devemos ficar ligados em Flashback e Infinite, próximos filmes de Dylan.

Veja também:

Share.

Olá leitor! Me chamo Guilherme e tenho que admitir que sou fanático pelo universo Geek e cultura pop. Me considero eclético nos meus gostos e busco demonstrar a minha paixão por meio da escrita.

Leave A Reply